Transgênicos: deputados querem alterar MP para venda de sementes

Brasília, 19 - O presidente da Comissão de Agricultura, deputado Leonardo Vilela (PP-GO), pretende encaminhar, juntamente com outros parlamentares, emendas alterando o texto da medida provisória que liberou a produção e comercialização de soja geneticamente modificada. Eles querem retirar da MP o dispositivo que impede que a semente de soja transgênica seja comercializada. Segundo ele, esse dispositivo foi incluído na MP por pressão da ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, que quis instituir no Brasil "uma moratória branca para a biotecnologia". "A ministra quis, ao conseguir do governo esta proibição, que a liberação da soja demore acontecer", afirmou o deputado. Segundo ele, com esse dispositivo, o governo vai conseguir "quebrar" o setor sementeiro, que, diz, não vai conseguir comercializar o produto. Pela MP, os produtores e sementeiros podem multiplicar as sementes para uso próprio mas não podem vendê-las. O deputado acredita que a MP é incoerente. O prazo para apresentação de emendas ao texto da medida provisória termina na quinta-feira. Se a MP não for votada até 30 de novembro, ela passa a trancar a pauta de votação do plenário da Câmara dos Deputados porque esgota o prazo de 45 dias que a Casa tem para votar MPs.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.