Tributos vinculados à importação foram os que mais cresceram em um ano

Em agosto, esses tributos somaram R$ 3 bilhões, alta de real de 51,42% ante mesmo mês do ano passado

Fábio Graner e Adriana Fernandes, da Agência Estado,

16 de setembro de 2010 | 14h52

Os tributos vinculados à importação (imposto de importação e IPI vinculado) foram os itens que mais cresceram na arrecadação federal de agosto na comparação com igual mês de 2009. Esses tributos juntos arrecadaram em agosto R$ 3,042 bilhões, alta de real de 51,42% ante mesmo mês do ano passado.

De acordo com a Receita Federal, esse desempenho ocorreu pela combinação de redução de 4,64% na taxa média de câmbio, pela elevação de 14,5% na alíquota média do imposto de importação e de 24,22% na alíquota média do IPI vinculado e pela alta de 44,24% no valor em dólar (volume) das importações.

O segundo tributo que mais cresceu em agosto na mesma base de comparação foi Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), cuja receita foi de R$ 2,291 bilhões, alta real de 39,51%. O imposto de renda pessoa jurídica e a Contribuição Social sobre Lucro Líquido (CSLL) juntos arrecadaram R$ 9,821 bilhões e teve a terceira mais alta real entre os principais tributos: 31,78%.

A Receita Previdenciária somou R$ 19,008 bilhões, com alta real de 15,05%; PIS/Cofins arrecadaram R$ 14,497 bilhões, equivalente a alta real de 11,81%.

Tudo o que sabemos sobre:
tributoimportaçãoarrecadaçãoIPI

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.