Trigo: mudança na cabotagem pode facilitar escoamento, diz Wedekin

Porto Alegre, 16 - O secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Ivan Wedekin, disse hoje que o governo negocia com o Ministério dos Transportes uma liberação excepcional da legislação de navegação por cabotagem para facilitar o escoamento da produção de trigo da região Sul para as regiões Norte e Nordeste. A legislação exige atualmente que o transporte seja feito por navios de bandeira brasileira, com tripulação nacional, lembrou Wedekin. Ele disse que entre os 35 navios disponíveis 31 são utilizados somente para o transporte de minério, restando apenas quatro para o escoamento dos grãos e todos os demais produtos. O secretário explicou que o Ministério da Agricultura busca uma licença temporária da legislação, que beneficiaria o transporte de trigo e milho. Ele não especificou se a mudança poderá estar disponível a tempo dos próximos leilões de Prêmio de Escoamento de Produto (PEP). A oferta reduzida de navegação de cabotagem foi apontada com um limitador para o transporte do trigo negociado do Sul por meio dos leilões para os moinhos das regiões Note e Nordeste. Wedekin disse também que em princípio o valor do prêmio não deve ser alterado nos próximos leilões. O secretário participa do fórum "Trigo, sim ou não?, realizado na Federação da Agricultura do Rio Grande do Sul (Farsul). Na abertura do evento, o presidente da comissão de grãos da Farsul, Francisco Schardong, cobrou uma intervenção maior do governo em função dos baixos preços recebidos pelos produtores de trigo. "Precisamos de uma mão do governo federal, porque sempre fizemos nossa parte quando solicitado", afirmou. Wedekin lembrou que já foram comercializadas 840 mil toneladas de trigo por meio dos mecanismos lançados pelo governo. O secretário avaliou que a crise de rentabilidade atinge os grãos, que representam 40% do setor agropecuário. Outros segmentos, como a carne bovina, suína, aves, café, açúcar e álcool, estão em boa situação.

Agencia Estado,

16 de dezembro de 2004 | 13h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.