Trigo: terceiro leilão de opção negocia 97% da oferta

São Paulo, 4 - O terceiro leilão de contrato de opção para o trigo da safra 2004/05, realizado hoje, registrou novamente grande procura. Foram negociados 97% dos 8.025 contratos ofertados, num total de 7.797 contratos. Não houve procura pelos contratos oferecidos no Distrito Federal (15) e Goiás (100) e no Mato Grosso do Sul foram arrematados 127 dos 240 contratos. Ao contrário do leilão anterior, quando os produtores do Rio Grande do Sul pagaram ágio de 821% sobre o valor do prêmio, para ter assegurado o direito de vender o trigo ao governo pelo preço mínimo de garantia, desta vez os gaúchos arremataram todos os 4.010 contratos sem nenhum ágio sobre o prêmio de abertura, que foi de R$ 59,40 por contrato de 27 toneladas, o equivalente a R$ 2,20 por tonelada. Só houve ágio em Santa Catarina, onde o comprador do contrato pagou prêmio de R$ 640 ou R$ 23,70 por tonelada. No Estado foram oferecidos 240 contratos. No leilão de hoje o governo arrecadou R$ 604.032,15. A data de exercício é 15 de março, com exceção do Rio Grande do Sul, onde o detentor do contrato exercerá em 30 de março. Na data, quem optar por entregar o trigo ao governo receberá R$ 440 por tonelada no Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina e R$ 470/t nos demais Estados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.