Trigo: terceiro leilão de PEP negocia 7,86% da oferta de 70 mil t

São Paulo, 26 - O terceiro leilão de Prêmio de Escoamento de Produto (PEP) para o trigo da safra 2004/05, realizado hoje pelo governo, negociou 7,86% da oferta total de 70 mil toneladas. Houve negócio só com trigo do Rio Grande do Sul, em volume equivalente a 18,33% das 30 mil toneladas ofertadas no Estado, ou 5.500 toneladas. Em relação aos dois leilões anteriores, este teve melhor resultado. O primeiro leilão de PEP, realizado em 28 de setembro, não teve interessados e, no segundo, dia 15 deste mês, foram contemplados apenas 400 das 70 mil t oferecidas, com comprador somente no Paraná. Com os leilões de PEP, que devem abranger um total de 600 mil toneladas nesta safra, o governo tenta amenizar a pressão da oferta sobre os preços, retirando trigo da região produtora em direção à região consumidora, no Nordeste. No leilão de hoje, o governo oferecia subvenção para Paraná (30 mil t), RS (30 mil t), Santa Catarina (5 mil t) e Mato Grosso do Sul (5 mil t). O prêmio de R$ 122 por tonelada não sofreu ágio e o valor total da operação foi de R$ 671 mil, segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). O governo já marcou um novo leilão de PEP para o próximo dia 3 de novembro, também para 70 mil toneladas (30 mil t para o RS, 30 mil t para o Paraná, 5 mil t para Santa Catarina e 5 mil t para o Mato Grosso do Sul). O valor do prêmio continua sendo de R$ 122/t.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.