Triunfo descarta alteração no consórcio para aeroportos

O consórcio Aeroportos Brasil, que venceu o leilão do aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP), em fevereiro deste ano, não planeja alteração na sua composição acionária. "Não existe esta possibilidade no momento. Não há nenhum movimento (no sentido de alteração acionária) em andamento", disse nesta sexta-feira o presidente da Triunfo, Carlo Bottarelli, durante evento na Bovespa.

SILVANA MAUTONE, Agencia Estado

27 de julho de 2012 | 11h43

O consórcio é formado pela Triunfo, com participação de 45%, a empresa de engenharia UTC, com outros 45%, e a operadora de aeroportos Egis, com os 10% restantes. "No consórcio está todo mundo feliz."

Bottarelli disse ainda que a empresa tem interesse no aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro, que deve fazer parte do próximo lote de aeroportos a serem privatizados pelo governo federal. Ele disse ainda que a companhia deve participar do leilão de um novo terminal de contêineres no Porto de Suape, em Pernambuco, que deve ocorrer ainda este ano. "O edital deve sair no final de agosto e o leilão provavelmente deve ocorrer entre outubro e novembro", afirmou o executivo.

Sobre a área que empresa comprou no porto de Manaus, onde deve ser construído um terminal de contêineres, o presidente da Triunfo disse que o projeto está em fase de engenharia e terá capacidade para movimentar até 220 mil TEUs (contêineres equivalentes a 20 pés).

Tudo o que sabemos sobre:
Triunfoaeroportos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.