Tupi ajuda produção da Galp a subir 51% no 1º trimestre

A petroleira portuguesa Galp Energia produziu 12,7 mil barris de petróleo por dia no primeiro trimestre, 51% a mais do que o registrado em igual período do ano passado, de acordo com estimativas provisórias anunciadas hoje pela companhia. O resultado foi ajudado pela fatia de 10% da petroleira no campo brasileiro Tupi. A Petrobras detém 65% e a BG, os demais 25%. As três empresas deram início no ano passado à exploração de um poço de teste estendido no campo localizado na Bacia de Santos.

MARCÍLIO SOUZA, Agencia Estado

22 de abril de 2010 | 09h27

O consórcio já informou que planeja colocar em operação uma plataforma de produção piloto de 100 mil barris por dia no Tupi no final deste ano, o que deve elevar a produção da Galp. A Galp também informou que o atraso no repasse de preços mais altos do petróleo para os consumidores vai diminuir suas margens brutas no primeiro trimestre em 15,5 milhões de euros (US$ 21 milhões). Por causa de acordos contratuais com operadoras do mercado português, a Galp repassa flutuações dos preços do petróleo com um atraso médio de uma semana.

A Galp acrescentou que sua produção de refinados aumentou 67% no primeiro trimestre em comparação com a de igual intervalo do ano passado, para 22,202 milhões de barris. No primeiro trimestre de 2009, um incêndio em sua refinaria Sines provocou uma forte queda do volume de petróleo processado. A empresa divulgará seu balanço trimestral em 6 de maio. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleoGalpTupi

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.