Twitter deve estrear na bolsa em 15 de novembro

A empresa teria revelado a informação 'sem querer'; fontes próximas ao negócio já haviam relatado que o IPO deveria ser realizado antes do Dia de Ação de Graças

Ligia Aguilar, Agencia Estado

11 de outubro de 2013 | 08h17

Um relatório divulgado pela empresa de pesquisa financeira norte-americana PrivCo afirmou que o Twitter entrará na bolsa de valores no dia 15 de novembro. Segundo o documento, a empresa revelou a informação "sem querer", já que em uma versão anterior do documento S-1 registrada pelo Twitter na Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC, na sigla em inglês), consta que o prazo para os funcionários venderem ações restritas para cobrir obrigações de impostos é 15 de fevereiro de 2014.  

Em casos como esse, a data-limite é de 90 dias após a oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês), indicando a intenção da empresa fazer abertura de capital em 15 de novembro. "Os conselheiros do IPO do Twitter escorregaram" ao colocar esse prazo, diz trecho do documento.

Fontes próximas ao negócio já haviam relatado que o IPO deveria ser realizado antes do Dia de Ação de Graças nos Estados Unidos, comemorado no fim de novembro, segundo uma reportagem da Reuters. No entanto, como o Twitter registrou uma nova versão da S-1 na SEC, podem ter ocorrido alterações.

Outras informações inéditas sobre o Twitter vieram a público no início do mês, quando os dados do pedido de abertura de capital da empresa se tornaram públicos. Na documentação enviada à SEC, o Twitter afirma que tem mais de 215 milhões de usuários ativos por mês, que trocam cerca de 500 milhões de mensagens por dia. Ainda segundo a empresa, cerca de 75% dos usuários acessaram o site por meio de dispositivos móveis no segundo trimestre deste ano.

Chamou a atenção do mercado também o fato do Twitter ainda não ser rentável. Em 2012, a empresa teve uma receita de US$ 316,9 milhões, mas registrou prejuízo líquido de US$ 79,4 milhões. No primeiro semestre deste ano a receita foi de US$ 253,6 milhões, com prejuízo de US$ 69,3 milhões.

O Twitter divulgou na semana passada por meio de um tweet que quer levantar até US$ 1 bilhão com o IPO. A companhia não revelou em que bolsa será listada, mas deve ser negociada sob o símbolo TWTR. O IPO está sendo liderado pelo banco Goldman Sachs, com a ajuda do Morgan Stanley, JPMorgan, Bank of America, Deutsche Bank, Allen & Co e CODE Advisors.

Tudo o que sabemos sobre:
TwitterBolsa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.