Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

UBS conclui compra da Link Investimentos por R$ 195 mi

O grupo de serviços financeiros suíço UBS anunciou, nesta segunda-feira, que concluiu a aquisição da Link Investimentos, corretora independente que lidera há 11 anos o ranking de derivativos da BM&FBovespa (com 16% de participação no mercado), por R$ 195 milhões. A partir de agora, a Link passa a se chamar UBS Brasil Corretora. O acordo havia sido fechado em abril de 2010, mas apenas neste mês o governo assinou decreto para aprovar o negócio. O aval permite também a formação de um novo banco de investimentos.

GABRIELA FORLIN, Agencia Estado

25 de fevereiro de 2013 | 12h05

Segundo o grupo, esta transação fortalece o UBS Brasil e amplia sua plataforma no País, permitindo a oferta de serviços de gestão de recursos, de assessoria financeira e de corretora, com atuação nos mercados de futuros, opções, de balcão, renda variável, títulos públicos e privados e commodities local e internacional. O objetivo do UBS é se tornar referência em "wealth management" (gerenciamento de riquezas) e "investment banking" (banco de investimentos) no mercado brasileiro.

O presidente da Link Investimentos, Daniel de Barros, contou que três fatores impulsionaram o negócio. "Procuramos estar numa empresa grande para poder continuar competindo. Além disso, levamos em conta a integração das clearings da BM&FBovespa e a futura competição entre bolsas no Brasil" disse Barros.

O executivo disse ainda que a corretora quer ser líder de mercado, em especial agora que há a possibilidade de trabalhar em ofertas públicas iniciais de ações (IPOs, na sigla em inglês) como banco de investimento. "Acreditamos que as atividades de IPOs serão bem melhores do que o ano passado, mas vai depender de como o mercado vai perceber que o Banco Central está focado em reduzir a inflação", avaliou. No momento, o UBS tem quatro ofertas no pipeline (em fase de preparação), incluindo IPOs e follow-ons (ofertas subsequentes). Considerando outras atividades, como fusões e aquisições, o total de operações nas quais o banco está trabalhando soma 25.

No ranking de ações da Bolsa, a Link alcançou a segunda colocação no ano passado, negociando R$ 316,8 milhões - o equivale a 8,9% de participação no mercados. Para o presidente do UBS Americas, Robert McCann, a expansão no Brasil é uma "prioridade estratégica" para o UBS. "Um dos maiores e mais importantes mercados emergentes oferece excelentes oportunidades de crescimento para nossa empresa, clientes, colaboradores e acionistas", disse.

Lywall Salles, presidente do UBS Brasil, disse que a Link construiu uma história de sucesso no Brasil "e sua aquisição foi uma excelente ação para reforçarmos nossa presença local". O executivo ressaltou que o UBS é um dos mais bem capitalizados bancos do mundo, já que no Basileia III conta com índice de 9,8% (ante os 7% exigidos pelo novo acordo). O Basileia é um indicador de capitalização e mede quanto o banco pode emprestar sem comprometer seu capital.

Tudo o que sabemos sobre:
UBSLinkaquisição

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.