UE espera que reestruturação da GM tenha sólida base econômica

O novo plano de reestruturação da General Motors para sua unidade europeia Opel deve ser baseado em sólidos fundamentos econômicos, disseram reguladores de competitividade da União Europeia (UE), nesta quarta-feira.

REUTERS

04 de novembro de 2009 | 09h42

O plano terá de garantir a viabilidade de longo prazo da Opel e oferecer empregos sustentáveis para seus trabalhadores, informou a Comissão Europeia, em um comunicado. O órgão disse que vai verificar se qualquer ajuda financeira concedida por países do bloco para Opel respeitam as regras da UE.

A General Motors cancelou na terça-feira a tão esperada venda da Opel e afirmou que manterá a companhia, atribuindo a iniciativa à melhora das condições de negócios e à importância estratégica da montadora alemã para o grupo.

Tudo o que sabemos sobre:
AUTOSUEOPEL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.