UE estuda proposta de BC europeu emprestar ao FMI, diz ministro grego

Segundo Evangelos Venizelos, do Ministério das Finanças da Grécia, bloco analisa mudar radicalmente o papel do BCE

Álvaro Campos, da Agência Estado,

22 de novembro de 2011 | 16h17

O ministro de Finanças da Grécia, Evangelos Venizelos, afirmou nesta terça-feira, 22, que já existem discussões dentro da União Europeia sobre a possibilidade do Banco Central Europeu (BCE) emprestar para o Fundo Monetário Internacional (FMI), para que este possa financiar pacotes de resgate para países problemáticos do bloco.

Segundo Venizelos, a UE precisa estudar medidas em direção a uma maior integração, incluindo uma reforma radical no papel do BCE ao ajudar a conter a crescente crise da dívida. Falando em um encontro com deputados do seu Partido Socialista, o ministro afirmou que um novo papel para o banco central, que permitiria o empréstimo indireto para países problemáticos da zona do euro, está sendo discutido.

"Na realidade, o que está em jogo é um debate sobre um papel completamente diferente para o BCE. Já existem discussões sobre a possibilidade do Banco Central Europeu emprestar para o FMI, para que o Fundo possa oferecer suporte a países da zona do euro", comentou.

Nos últimos dias, autoridades da zona do euro têm revelado, sob anonimato, que a proposta do BCE emprestar para o FMI está ganhando força, e que um possível acordo poderia ser anunciado em uma reunia de cúpula da UE, no dia 9 de dezembro.

Entretanto, a proposta enfrenta resistência da Alemanha e de alguns membros do conselho executivo do BCE, que temem que a mudança enfraqueceria a autoridade do banco central na luta contra a inflação.

As informações são da Dow Jones.

 

Tudo o que sabemos sobre:
uebceempréstimofmi

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.