Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

UE trabalha em ‘solução técnica’ para manter a Grécia funcionando em agosto

País não receberá qualquer financiamento do programa de ajuda financeira até que a missão de especialistas termine seu trabalho

Patrícia Braga, da Agência Estado,

20 de julho de 2012 | 10h18

Provavelmente a Grécia ficará sem recursos no final do verão e seus credores internacionais estão trabalhando em "soluções técnicas" para manter o país funcionando em agosto, informou hoje o porta-voz da Comissão Europeia.

O país não receberá qualquer financiamento de seu programa de ajuda financeira até que a missão de especialistas termine seu trabalho e seu financiamento seja aprovado. Avaliação que, segundo o porta-voz, segue em agosto.

Isso significa que a Grécia pode não ser capaz honrar o vencimento de bônus no valor de 3,1 bilhões de euros mantidos pelo Banco Central Europeu. Autoridades da Grécia disseram na semana passada que estão em busca de um "empréstimo ponte" para cobrir suas necessidades de financiamento em agosto.

O porta-voz do comissário europeu para Assuntos Econômicos, Olli Rehn, Simon O'Connor, informou que existe um comprometimento político forte das 17 nações da zona do euro para "garantir que a Grécia não terá problemas para cumprir com suas necessidades de liquidez durante o mês de agosto".

A missão de especialistas designada para Atenas, que terá acesso ao andamento das reformas fiscais e estruturais da Grécia fará uma revisão, que servirá de base para desembolsos futuros de fundos para o segundo pacote de resgate da Grécia, no valor de 173 bilhões de euros.

O progresso do programa de resgate da Grécia foi acidentado, culminando em dois meses de instabilidade política em maio e junho, o que provocou atraso no desembolso da ajuda financeira, provocando ansiedade nos mercados em relação à possibilidade de um default acidental de suas obrigações com os credores, e de o país não ser capaz de pagar pensões em salários em junho. As informações são da Dow Jones. 

Tudo o que sabemos sobre:
Gréciacrisezona do euro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.