Ultrapar investirá R$ 500 milhões na Extrafarma

A Ultrapar pretende transformar a rede de varejo farmacêutica Extrafarma em uma companhia nacional e líder de mercado. A varejista, que atua nas regiões Norte e Nordeste, foi adquirida na segunda-feira, 30 de setembro, pela Ultrapar por R$ 1 bilhão. Para ser líder, a empresa tem planos de crescer organicamente e diz estar atenta à aquisições.

DAYANNE SOUSA, Agencia Estado

02 de outubro de 2013 | 08h30

Em entrevista ao Broadcast, serviço de informações em tempo real da Agência Estado, o diretor presidente da companhia, Thilo Mannhardt, afirmou que tem intenção de fazer da empresa ?um dos maiores ?players? do mercado? e que, para isso, a companhia se manterá atenta a oportunidades de aquisições.

O processo de expansão da Extrafarma começará com inaugurações de lojas nas regiões em que a rede já atua, disse o diretor financeiro e de relações com investidores da Ultrapar, André Covre. Ele ressaltou, no entanto, que o crescimento não ficará limitado à essas regiões.

?É natural que (a expansão) comece pelo Norte e pelo Nordeste, mas, ao longo do tempo, temos ambição de nos tornarmos líderes deste setor e, portanto, esperamos transcender essa geografia inicial?, afirmou Covre, durante teleconferência com analistas e investidores.

A Ultrapar informou que espera investir R$ 500 milhões ao longo de cinco anos para elevar o Ebitda (indicador de geração de caixa) da Extrafarma dos R$ 77 milhões esperados em 2013 para R$ 300 milhões. Segundo Covre, a Ultrapar vai utilizar sua experiência em distribuição na Extrafarma. A holding é dona da rede de postos de combustível Ipiranga e a distribuidora de gás Ultragaz.

O executivo da Ultrapar informou que a instalação de farmácias nos postos Ipiranga é uma possibilidade, mas foi questionado por analistas sobre como a farmácia poderia se aproveitar da rede da Ultragaz. ?A Ultragaz tem a experiência de entregar o produto na casa do cliente em menos de 30 minutos e eu nunca recebi um remédio na minha casa neste tempo. Este é um exemplo de potencial sinergia?, disse.

O executivo informou que a Extrafarma tem hoje um ritmo de abertura de cerca de 40 lojas por ano, mas espera elevar o ritmo para se aproximar das principais redes do País. A RaiaDrogasil, líder no setor, abriu 101 lojas novas em 2012. A venda vinha sendo discutida há cerca de dois anos, diz Paulo Lazera, que preside a Extrafarma e será membro da diretoria da Ultrapar.

De origem familiar, a Extrafarma começou a buscar investidor em 2011, quando o setor viveu um dos picos de consolidação com a criação da Brasil Pharma pelo BTG e as fusões entre Raia e Drogasil e entre Drogaria São Paulo e Pacheco. ?Não tínhamos recursos para expansão e buscamos alternativas?, diz Lazera. A companhia chegou a flertar com a Brasil Pharma e outros fundos. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
UltraparExtrafarma@estadaoconteudo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.