Unilever prevê aumento nos custos de commodities; vendas crescem

A fabricante de bens de consumo Unilever fez alerta nesta quinta-feira sobre altos custos de commodities em 2011, após elevações acentuadas nos preços de óleos vegetais e de produtos químicos. O grupo divulgou que pode cortar fortemente seus custos para compensar esses fatores.

REUTERS

28 de abril de 2011 | 11h02

A companhia informou nesta quinta-feira que espera que os custos de commodities cresçam de 14 a 16 por cento, acima da previsão de 11 a 13 por cento feita em fevereiro, e que vai dedicar esforços para conseguir mais 300 milhões de euros (440 milhões de dólares) em reduções de custos internos neste ano.

As vendas totais no trimestre subiram 7 por cento, para 10,9 bilhões de euros. As vendas nos mercados emergentes, que representam 56 por cento dos negócios do grupo, subiram 9,9 por cento, enquanto as vendas na Europa Ocidental recuaram 2,7 por cento.

Tudo o que sabemos sobre:
EMPRESASUNILEVERVENDAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.