Unilever se firma como maior anunciante do País em 2013

Multinacional investiu 50% a mais no ano passado e superou a Casas Bahia no ranking de investimento publicitário

Naiana Oscar, Agência Estado

06 de fevereiro de 2014 | 08h09

SÃO PAULO - A Unilever se consolidou em 2013 como a maior anunciante do Brasil, à frente da Casas Bahia, que figurou no topo deste ranking por 11 anos consecutivos. Entre 2012 e 2013, a multinacional anglo-holandesa aumentou em 50% o investimento em publicidade no País, para R$ 4,5 bilhões, segundo levantamento do Ibope Media divulgado na quarta-feira, 5.

Casas Bahia, ao contrário, reduziu o aporte em marketing de R$ 3,5 para R$ 3,3 bilhões de um ano para o outro. Entre as dez maiores anunciantes, ela foi a única que investiu menos no ano passado.

No mercado publicitário, a explicação para a queda está na mudança do controle da varejista. Em 2012, os franceses do grupo Casino, conhecidos por serem rigorosos com os custos, assumiram o Grupo Pão de Açúcar, do qual Casas Bahia faz parte.

Em nota, a empresa disse que "investe o necessário para garantir uma comunicação eficiente com os públicos de interesse, o que contribui significativamente para os objetivos de ganho de marketing share, aumento das vendas e de fortalecimento de imagem". A varejista também ressaltou que, no ano passado, foi considerada a 12ª marca brasileira mais valiosa, em pesquisa da Interbrand.

Logo atrás das gigantes Unilever e Casas Bahia, está uma empresa quase desconhecida dos brasileiros - a farmacêutica mexicana Genomma, dona de marcas como o sabonete anti-acne Asepxia e o creme para tratamento de cicatrizes Cicatricure. "Eles fizeram um grande investimento em televisão no ano passado, especialmente na rede Record", diz Dora Câmara, diretora regional do Ibope Media. A Genomma está no Brasil desde 2010 e faturou no ano passado R$ 450 milhões.

Aumento. Em 2013, os investimentos totais atingiram R$ 112 bilhões. A TV aberta foi o meio que mais recebeu verba publicitária. Em comparação com ano anterior, o aumento foi de 16%. Entre as agências, o destaque continuou sendo a Y&R, que movimentou R$ 7,3 bilhões do total de investimentos do ano passado. Em seguida, estão Borghi Lowe, com uma verba de R$ 3,78 bilhões, Ogilvy e Mather Brasil e a Almap BBDO. 

Tudo o que sabemos sobre:
publicidadeUnilever

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.