Usiminas divulga queda de 23% no lucro líquido no 3º trimestre

Com a retomada da demanda, companhia aposta que terminará o ano com 90% de sua capacidade de uso

Agência Estado e Reuters,

22 de outubro de 2009 | 11h00

A Usiminas divulgou os resultados referentes ao terceiro trimestre deste ano, em que apurou um lucro líquido de R$ 454 milhões, queda de 23% em relação ao mesmo período do ano passado.

 

A receita líquida atingiu R$ 2,858 bilhões, com uma redução de 36% na comparação com o mesmo intervalo. Já o Ebitda caiu 81% em relação ao terceiro trimestre de 2008, para R$ 374 milhões. A margem Ebitda foi de 13,1%.

 

Capacidade de uso

 

A Usiminas aposta em consolidação da recuperação da economia nos próximos meses e espera terminar o ano com uso de até 90% de sua capacidade instalada de produção de aço. A indústria siderúrgica foi fortemente afetada pela crise global que se agravou em setembro do ano passado, após o colapso do banco de investimentos norte-americano Lehman Brothers. Com o mundo em recessão, a demanda por aço se retraiu e usinas de muitos países cortaram produção. Nos meses recentes, com a melhora das perspectivas da economia global, a procura por produtos siderúrgicos começou a aumentar e os preços vêm se recuperando.

 

A Usiminas não informou a utilização atual em suas usinas. Em julho, a siderúrgica reativou dois altos-fornos em suas unidades industriais de Ipatinga (MG) e Cubatão (SP). "Com um cenário mais favorável, a companhia deverá alcançar entre 80% e 90% de sua capacidade até o final de 2009, mantendo ainda um dos altos-fornos da usina de Ipatinga inoperante, até que se confirme o crescimento sustentável da demanda," informou a companhia em relatório que acompanha o resultado do terceiro trimestre, divulgado no final da noite desta última quarta-feira.

Tudo o que sabemos sobre:
Usiminasbalançotrimestre

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.