Usiminas lucra R$ 47 milhões no 4º trimestre de 2013

A Usiminas apresentou lucro líquido de R$ 47 milhões no quarto trimestre do ano passado, revertendo, assim, o resultado negativo visto em igual período do ano anterior. Em relação ao terceiro trimestre, o lucro caiu 59%. Com o desempenho obtido na segunda metade do ano passado, a Usiminas conseguiu compensar as perdas vistas no primeiro semestre do ano e fechou 2013 com um lucro líquido de R$ 17 milhões, revertendo também o prejuízo observado um ano antes.

FERNANDA GUIMARÃES, Agencia Estado

14 de fevereiro de 2014 | 08h37

Já o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) no trimestre passado ficou em R$ 515 milhões, crescimento de 133% na relação anual. Em relação ao trimestre imediatamente anterior, houve uma queda de 4%. O Ebitda ajustado, por sua vez, somou R$ 514 milhões, alta de 127% em relação ao quarto trimestre de 2012 e uma queda de 4% na relação trimestral.

A margem Ebitda da empresa, ainda no quarto trimestre, ficou em 16%, ante 7% no mesmo intervalo do ano anterior e de 17% ante o visto no período imediatamente anterior.

O lucro líquido apresentado pela Usiminas veio abaixo da média da projeção de seis instituições financeiras consultadas pelo Broadcast, serviço de informações em tempo real da Agência Estado, (UBS, Itaú BBA, Goldman Sachs, BTG, JPMorgan e Citi), que estimavam ganhos de R$ 100 milhões para a companhia mineira.

A geração de caixa medida pelo Ebitda veio em linha com as projeções, que eram de R$ 540 milhões. O mesmo ocorreu com a receita líquida da siderúrgica mineira de R$ 3,193 bilhões, que ficou dentro do esperado pelas instituições financeiras (R$ 3,325 bilhões)

O Broadcast considera em linha quando os números apresentados pela companhia ficam até 5% acima ou abaixo da média das projeções coletadas.

Receita

A receita líquida da siderúrgica no último trimestre do ano passado atingiu R$ 3,193 bilhões, leve queda de 0,44% na relação com o mesmo intervalo de 2012. Em relação ao terceiro trimestre do ano passado, a receita ficou estável.

No documento que acompanha o demonstrativo financeiro da Usiminas, a companhia explica que, em decorrência de certas mudanças de normas contábeis em 2013, "algumas contas de 2012 foram reclassificas, única e exclusivamente, para permitir a comparação entre os períodos".

Tudo o que sabemos sobre:
Usiminasbalanço4º trimestre 2013

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.