Usiminas reverte lucro e tem prejuízo de R$ 87 milhões

Ante o trimestre imediatamente anterior, o prejuízo mais que dobrou 

Fernanda Guimarães, da Agência Estado,

30 de julho de 2012 | 18h29

A Usiminas reverteu lucro apresentado no segundo trimestre do ano passado e apresentou entre abril e junho deste ano um prejuízo líquido de R$ 87 milhões. Ante o trimestre imediatamente anterior, o prejuízo mais que dobrou.

Já a geração de caixa medida pelo Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) recuou no intervalo entre abril e junho em 36,4% na comparação com igual trimestre de 2011, para R$ 232 milhões. A receita líquida da siderúrgica mineira alcançou R$ 3,225 bilhões, um aumento de 6,6% na relação anual.

No trimestre passado a margem Ebitda da empresa caiu na comparação anual para 7,2%, ante 12,1% em igual período de 2011. Já na comparação trimestral a margem Ebitda avançou 0,6 ponto porcentual. 

Aço bruto

A produção de aço bruto da Usiminas no segundo trimestre do ano atingiu 1,845 milhão de toneladas, queda de 0,7% em relação ao mesmo trimestre de 2011. Ante o trimestre imediatamente anterior o aumento de produção foi de 10%.

Já as vendas de aço no intervalo entre abril e junho alcançaram 1,888 milhão de toneladas, um aumento de 19,3% em relação a igual intervalo de 2011. Em relação aos três primeiros meses do ano o crescimento foi de 25%. O aumento de vendas na relação trimestral, segundo o balanço da Usiminas, ocorreu por conta de aumento de vendas tanto no mercado interno quanto no externo. Do total de vendas, 70,3% foram destinadas ao mercado interno e 29,7% ao mercado externo.

No primeiro semestre de 2012, a produção de aço bruto pela empresa atingiu 3,517 milhões de toneladas, queda de 3% em relação a igual período de 2011. Já as vendas em mesmo intervalo atingiram 3,401 milhões de toneladas, aumento de 7% na mesma comparação.

No trimestre passado, 969 mil toneladas de aço foram produzidas na Usina de Ipatinga e o restante em Cubatão.

Tudo o que sabemos sobre:
Usiminasbalançoprejuízo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.