Usiminas vendeu 13,8% menos aço no 4º trimestre de 2013

As vendas de aço da Usiminas no quarto trimestre de 2013 somaram 1,492 milhão de toneladas, queda de 13,8% em relação ao visto no mesmo período do ano anterior. Em relação ao terceiro trimestre do ano as vendas de aço recuaram 5%. No ano as vendas caíram 10% na comparação com 2012, para 6,220 milhões de toneladas, informou a siderúrgica mineira, nesta sexta-feira, 14.

FERNANDA GUIMARÃES, Agencia Estado

14 de fevereiro de 2014 | 09h17

Das vendas realizadas no último trimestre do ano passado 87% foram no mercado interno. Um ano antes o mix era de 70% para vendas domésticas e 30% de exportações. Já no terceiro trimestre do ano passado o mercado interno foi responsável por 93% das vendas. Em 2013 o mercado interno ficou com 87% das vendas de aço, contra 73% visto em 2012.

No ano, apenas dois produtos apresentaram alta, quando considerados os volumes totais (mercado interno e externo): as vendas de laminados a quente subiram 5% e os galvanizados imersão a quente cresceram 11%, sempre na comparação com um ano antes.

Considerando apenas o mercado interno, no ano passado os laminados a quente foram os que apresentaram maior crescimento, com alta de 15%. Já a maior queda de vendas, ainda em relação ao mercado interno, foram as placas, com recuo de 43%.

Em termos de produção de aço, os volumes alcançam 1,666 milhão de toneladas no quarto trimestre do ano passado, queda de 7,65% em relação ao observado um ano antes. Ante o trimestre imediatamente anterior foi registrado um recuo de 7%. No ano a produção de aço somou 6,859 milhões de toneladas, queda de 4% ante 2012.

A usina de Ipatinga foi responsável por 958 mil toneladas da produção no quarto trimestre do ano passado, enquanto a usina de Cubatão por 708 mil toneladas. Esses volumes representam queda de 4% e 10% em relação ao mesmo período de 2012, respectivamente.

Minério de ferro

As vendas de minério de ferro pela Usiminas no quarto trimestre cresceram 26,6% em relação a igual período de 2012, para 2,212 milhões de toneladas. Em relação ao trimestre imediatamente anterior o crescimento foi de 21%. No ano o volume de venda de minério de ferro ficou em 6,754 milhões de toneladas, aumento de 10% em relação a 2012.

Do total das vendas de mineração no período, 1,048 milhão de toneladas foram feitas à própria Usiminas. Já 996 mil toneladas foram vendas para terceiros no mercado interno e um volume de 168 mil toneladas seguiu para exportação.

"O ano de 2013 surpreendeu positivamente com as perspectivas de volumes e preços de minério de ferro. A demanda global cresceu 5% em comparação a 2012 atingindo 1,874 bilhão de toneladas", informou a Usiminas no documento que acompanha o demonstrativo financeiro.

Em relação à produção, o volume de minério de ferro chegou a 2,036 milhões de toneladas, crescimento de 36,1% em relação ao observado no quarto trimestre de 2012. Ante o terceiro trimestre o aumento foi de 68%. No ano a produção chegou a 6,520 milhões de toneladas, queda de 2% em relação ao observado um ano antes.

A receita líquida da mineração no quarto trimestre de 2013 foi de R$ 382,4 milhões, aumento de 35,4% em relação ao visto no trimestre imediatamente anterior. Segundo a Usiminas esse incremento ocorreu devido ao maior volume comercializado, mas também em razão de um aumento do preço médio no período, em 7,8%.

Tudo o que sabemos sobre:
Usiminasaço4º trimestre 2013

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.