Usina de álcool de PE exportará para Japão e fará parceria com China

São Paulo, 28 - O Grupo Farias, de Pernambuco, deverá ser a primeira empresa brasileira a exportar etanol por meio de éter etílico tercbutílico (ETBE), com assinatura amanhã de um contrato, foi o que revelou o presidente do Grupo, Eduardo Farias, durante o III Fórum de Energia realizado pela Amcham-Recife. "A escolha de empresa brasileira aconteceu por causa da experiência que os grupos da região têm no desenvolvimento do etanol e, especificamente, por causa da infra-estrutura já pronta para a fabricação do ETBE", explicou ele durante o encontro.O contrato para o fornecimento será assinado amanhã e, em menos de dois meses, a empresa exportará cerca de 300 milhões de litros de etanol por ano ao Japão. O combustível servirá como alternativa à mistura na gasolina. O acordo renderá um valor de, no mínimo, R$ 300 milhões. Essa informação foi publicado no site da Câmara Americana, o www.Amcham.com.br.Outro anuncio feito por Farias durante o Fórum é que o grupo pernambucano, que já atua há mais de 40 anos no setor sucroalcooleiro, está para fechar uma parceria com a empresa estatal chinesa BBCA Bioquímica, da província de Anhui, para abrir duas usinas de álcool no Brasil.As duas usinas deverão ser construídas no Maranhão e devem entrar em funcionamento entre 2009 e 2010. A produção inicial será de 800 milhões de litros de etanol por safra, podendo chegar a 1 bilhão de litros por safra. O custo das usinas será de aproximadamente US$ 200 milhões (R$ 390 milhões) e cada operação terá capacidade de processamento de 5 milhões de toneladas de cana-de-açúcar, com produção de 400 a 500 milhões de litro de etanol por safra.

Milton F. da Rocha Filho

15 de julho de 2007 | 12h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.