Vaccarezza: cedo para falar em veto a texto de royalties

O líder do governo na Câmara dos Deputados, Cândido Vaccarezza (PT-SP), afirmou ser cedo para discutir a possibilidade de a presidente Dilma Rousseff vetar o projeto aprovado no Senado na véspera, que define nova divisão das receitas do petróleo.

REUTERS

20 de outubro de 2011 | 12h44

Para ele, o texto aprovado por senadores é uma boa base para discussão na Câmara.

"Se tiver que fazer ajustes, vamos fazer," disse a jornalistas nesta quinta-feira, acrescentando que não vai adiantar a posição do governo para não atrapalhar o debate.

O líder voltou a dizer que a União tem perdido receitas até o seu "limite" na discussão do rateio de royalties e participação especial.

Vaccarezza acredita que a discussão na Câmara deve chegar a "uma boa solução" e que o processo de discussão e votação deve durar cerca de 30 dias na Casa.

(Reportagem de Maria Carolina Marcello)

Tudo o que sabemos sobre:
COMMODSROYALTIESCAMARA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.