Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Vale aprova aquisição de fatia do Bertin em Belo Monte

A Vale informou no início desta noite, por meio de fato relevante, que seu conselho de administração aprovou a aquisição de até 9% do capital da Norte Energia (NESA), parcela detida pela Gaia Energia e Participações (Gaia, do Grupo Bertin), "sujeita ao cumprimento de determinadas condições". A NESA é uma sociedade que tem como objetivo exclusivo a implantação, operação e exploração da usina hidrelétrica de Belo Monte. A Agência Estado antecipou em 24 de março que a Vale ficaria com a fatia do Bertin em Belo Monte.

AE, Agencia Estado

28 de abril de 2011 | 18h41

Conforme o fato relevante, a Vale reembolsará a Gaia pelos aportes de capital realizados na NESA e assumirá os compromissos de aportes futuros de capital decorrentes da participação acionária adquirida, o que é estimado em R$ 2,3 bilhões.

A mineradora informa, na nota, que 45% do consumo global da Vale é satisfeito por geração própria. "A aquisição de participação no projeto Belo Monte elevará o porcentual de nosso consumo de energia atendido por geração própria e reduzirá o custo marginal de energia para a Vale, na medida em que o preço da energia a ser comprada da NESA será inferior ao custo alternativo, dado pelo preço de mercado acrescido de encargos", diz a companhia. "Desse modo, o retorno esperado para a Vale a partir do investimento em Belo Monte é superior ao nosso custo de capital e em linha com o que havia sido estimado à época da participação da Vale no leilão. Adicionalmente, tal investimento contribui para a mitigação de riscos no fornecimento de energia para nossas atividades no Brasil", acrescenta.

Roger Agnelli, que está deixando a presidência da mineradora, comenta, no fato relevante, que "a aquisição de participação no projeto Belo Monte é consistente com nossa estratégia de crescimento, contribuindo para a segurança energética da Vale e a criação de valor para seus acionistas como autoprodutora".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.