Vale busca aquisições em fertilizantes

Existe a expectativa de que a companhia engorde o orçamento do setor, atualmente em US$ 12 bilhões até 2014

Agência Estado,

28 de agosto de 2010 | 10h40

Mesmo fora da disputa pela canadense Potash, a Vale afirma ter planos ambiciosos para o setor de fertilizantes, que incluem aquisições de ativos nos próximos anos. Já existe também a expectativa de que a companhia engorde o orçamento do setor, atualmente em US$ 12 bilhões até 2014.

Há menos de três meses no grupo, o diretor executivo de fertilizantes da Vale, Mário Barbosa, afirma que a mineradora está atenta ao atual cenário de consolidação no setor. "Existem empresas, nesse processo de consolidação, que vão ficando pequenas se não se juntarem a outras", disse. "Se aparecerem oportunidades que façam sentido, vamos sempre analisar."

De perfil comprador, Barbosa esteve à frente da Bunge e da Fosfértil e arrematou quase uma nova empresa por ano. "Você sabe do meu passado. (...) Eu comprei umas 14 empresas ao longo desses 15 anos", disse.

Amigo pessoal do presidente da Potash, Bill Doyle, Barbosa disse acreditar que entrar na disputa pela companhia canadense seria um "passo muito grande" para a Vale no momento - neste mês, a BHP Billiton fez uma oferta hostil de US$ 38,6 bilhões pela Potash. "Estamos falando de empresa de US$ 45 bilhões."

Os controladores da empresa canadense consideraram que a proposta da BHP subestima o potencial da companhia e recomendou que os acionistas não aceitem a oferta. O maior apetite das mineradoras por ativos de fertilizantes tem como pano de fundo a perspectiva de expansão da demanda mundial por alimentos.

Barbosa é taxativo ao falar que pretende colocar a Vale como a segunda no ranking mundial em quatro a cinco anos. Hoje, a mineradora ocupa a nona posição no segmento de potássio e a quinta em fosfato. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
aquisiçãofertilizantesValePotash

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.