Vale confirma demissão de até 300 funcionários em junho

Desligados serão aposentados que continuam trabalhando ou trabalhadores próximos da aposentadoria

Alessandra Saraiva, da Agência Estado,

29 de maio de 2009 | 12h21

A Vale confirmou nesta sexta-feira, 29, que irá demitir entre 250 e 300 funcionários a partir de junho. Segundo informações da empresa, os trabalhadores que serão desligados são aposentados que ainda continuam trabalhando na empresa ou empregados próximos à aposentadoria.

 

Veja também:

especialAs medidas do Brasil contra a crise

especialAs medidas do emprego 
 

especialDe olho nos sintomas da crise econômica   

especialDicionário da crise 

especialLições de 29

especialComo o mundo reage à crise  

 

A Vale não informou detalhamento sobre onde ocorrerão as demissões, apenas que os desligamentos englobam unidades da empresa em todo o País. A empresa justificou sua decisão explicando que, mesmo com os esforços para não efetuar demissões, a recuperação de demanda do mercado internacional ainda não ocorreu de forma à atender às expectativas da Vale.

 

A empresa entende que, com as demissões de aposentados, ou trabalhadores próximos à aposentadoria, está conseguindo manter o máximo de outros empregos. Na avaliação da empresa, o número de demitidos ainda é uma parcela pequena se comparada com o número de 62.000 empregados da Vale no mundo (sendo 47.000 no Brasil).

 

De acordo com a Vale, os trabalhadores desligados terão a aposentadoria do INSS e a aposentadoria da Valia (fundo de pensão dos funcionários da empresa).Ainda segundo informações da empresa, as pessoas que serão desligadas agora irão receber um pacote de quatro salários adicionais que serão depositados na Valia, além de seis meses de plano de saúde.

 

A Vale informou ainda que os 1.300 funcionários do País que estavam de licença remunerada desde o final do ano passado voltam ao trabalho em junho.

Tudo o que sabemos sobre:
crise financeiraempregoempresasVale

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.