Vale dará opção a sócios de aumentar fatia em Pecém

O diretor de siderurgia da Vale, Aristides Corbellini, disse hoje que a mineradora ofereceu aos seus sócios sul-coreanos no projeto da Companhia Siderúrgica do Pecém, no Ceará, uma opção para que eles aumentem a participação acionária após a conclusão da obra. Segundo ele, a opção foi oferecida em novembro, quando os sócios assinaram um memorando de entendimentos para viabilizar o projeto siderúrgico, que tem orçamento previsto de R$ 4,2 bilhões.

MÔNICA CIARELLI, Agencia Estado

28 de abril de 2011 | 12h35

Mesmo que alguns dos sócios exerçam a opção de compra, a Vale ficará com, pelo menos, 25% do projeto. Além da mineradora brasileira, também fazem parte do projeto a Posco e a Dongkuk Steel. O executivo ressaltou que a estratégia da companhia é manter uma fatia acionária acima de 25% em todos os projetos siderúrgicos do grupo. Corbellini afirmou que, entre a segunda quinzena de maio e a primeira quinzena de junho, os sócios devem fechar um acordo de acionistas para o projeto.

De acordo com o executivo, a mineradora vai liderar toda a etapa de construção da usina, com uma fatia de 50%, e a redução só viria a partir da conclusão do projeto, previsto para entrar em operação em 2014, com capacidade para produzir até 3 milhões de toneladas de placas de aço por ano para exportação.

O projeto incluirá ainda contratos de fornecimento de placas de 20 anos para os sócios. O volume disponível para cada acionista ainda não foi fechado. O executivo participou hoje de um seminário sobre mineração e siderurgia no Rio de Janeiro.

Tudo o que sabemos sobre:
mineraçãosiderurgiaValePecémfatia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.