Vale diz que nunca conseguirá acompanhar crescimento chinês

A mineradora brasileira Companhia Vale doRio Doce informou nesta segunda-feira que mesmo que a companhiainvista maciçamente no aumento de sua produção não vaiconseguir atender à demanda explosiva da China. "Mesmo se nós continuássemos investindo mais e mais nósnunca conseguiríamos acompanhar o crescimento chinês", disse opresidente-executivo da Vale, Roger Agnelli, a jornalistasdurante entrevista em Paris. A Vale é a maior produtora e exportadora de minério deferro do mundo. O executivo afirmou ainda que a fusão entre o grupo demineração Rio Tinto e a BHP Billiton é justificada e ressaltouque a empresa não planeja investir na Rio Tinto. "Não há intenção da parte da Vale em adquirir capital naRio Tinto", disse Agnelli por meio de um tradutor. O vice-presidente financeiro da Vale, Fábio Barbosa,informou também que a companhia avalia uma listagem de ações nabolsa de valores da França. Segundo ele, seria interessantepara a companhia buscar a Euronext para a listagem das ações. Os executivos afirmaram também que as negociações globaispara a definição dos preços do minério de ferro para o próximoano começam em alguns dias. (Por Tamora Vidaillet)

REUTERS

26 de novembro de 2007 | 08h00

Tudo o que sabemos sobre:
SIDERURGIAVALEPARIS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.