Vale faz acordo com Libéria para construção de ferrovia

Mineradora brasileira planeja investir mais de US$ 5 bilhões para desenvolver o projeto de Simandou, na Guiné, um dos depósitos de minério de mais alta qualidade do mundo

Danielle Chaves, da Agência Estado,

20 de outubro de 2010 | 11h58

A Vale assinou com o governo da Libéria um acordo para desenvolvimento de infraestrutura, que tem como objetivo o transporte de minério de ferro da Guiné para um porto liberiano, afirmou Eduardo Ledsham, diretor executivo para Exploração, Energia e Projetos da companhia, durante evento em Londres.

A mineradora brasileira planeja investir mais de US$ 5 bilhões para desenvolver o projeto de Simandou, na Guiné, um dos depósitos de minério de mais alta qualidade do mundo. A empresa pretende reabilitar a ferrovia trans-Guiné e construir uma ferrovia trans-Libéria para transportar a matéria-prima até o litoral, a partir de onde ela poderá ser exportada.

Segundo Ledsham, a Vale assinou um acordo para construir uma ferrovia trans-Libéria que vai ser capaz de transportar 50 milhões de toneladas de minério de ferro ao ano para o porto que planeja construir, que terá capacidade de embarcar o mesmo volume anual.

O projeto Simandou será desenvolvido em duas partes separadas simultaneamente, de acordo com Ledsham. O projeto Zogota, no sul da Guiné, será o primeiro a produzir minério no fim de 2012 e terá capacidade para produzir 2 milhões de toneladas por ano.

As informações são da Dow Jones. 

Tudo o que sabemos sobre:
ValeLibériainfraestruturatransporte

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.