Vale fornece 20% do minério consumido pela China

Diretor executivo de Finanças e de Relações com Investidores lembrou que atualmente entre 40% e 50% das vendas de minério da Vale são destinadas ao país asiático 

Fernanda Guimarães, da Agência Estado,

21 de novembro de 2012 | 15h33

O diretor executivo de Finanças e de Relações com Investidores da Vale, Luciano Siani, disse nesta quarta-feira, 21, que a mineradora brasileira possui hoje mais de 100 clientes na China. O executivo lembrou que a empresa começou a vender ao país asiático em 1994, quando tinha apenas uma siderúrgica como cliente.

"Cerca de 20% do minério de ferro importado pela China é fornecido pela Vale, mas a Vale depende muito mais da China do que a China da Vale", disse, ao lembrar que atualmente entre 40% e 50% das vendas de minério da Vale são destinadas à China. "O ideal para a Vale é ter navios, centros de distribuição e estoques na China", afirmou, durante apresentação na 4ª Conferência Internacional do Conselho Brasil-China.

O executivo disse que nos anos de 2007 e 2008 a Vale era vista como formadora de preços do minério de ferro e que isso acabou sendo um fator que prejudicou a relação de longo prazo entre a empresa e a China. De acordo com Siani, os clientes chineses são bastante relutantes em firmar parcerias de longo prazo. No momento, o cenário é mais tranquilo porque grande parte das vendas é feita no mercado spot, que é hoje bastante líquido, disse.

O diretor da mineradora destacou que hoje a Vale compra cerca de 8% de suas necessidades na China, em especial equipamentos, como navios. De acordo com Siani, uma das intenções da empresa é impulsionar o relacionamento de longo prazo com o país com essa estratégia. O executivo lembrou, no entanto, que o sucesso não deverá ser imediato.

Tudo o que sabemos sobre:
ChinaBrasilVale

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.