Vale Inco reiniciará algumas operações com não-sindicalizados

Mais de 3.100 funcionários sindicalizados estão em greve há sete semanas em complexo de mineração no Canadá

Regina Cardeal, da Agência Estado,

26 de agosto de 2009 | 11h26

A mineradora brasileira Vale vai começar a treinar trabalhadores não-sindicalizados em sua operações no Canadá para reiniciar algumas atividades enquanto os sindicatos permanecem em greve. Cerca de 3.100 funcionários sindicalizados estão agora na sétima semana de paralisação, reivindicando aumentos salariais.

 

A Vale tem 1.200 empregados que não são sindicalizados e que serão agora treinados para começar a mineração, com foco primeiro em cobre e nos metais do grupo platina, disse o porta-voz da Vale Inco, Cory McPhee, à agência Dow Jones.

 

"Não vamos necessariamente centrar foco no níquel, mas não estamos descartando nada", afirmou, acrescentando que levará várias semanas para treinar funcionários não-sindicalizados antes que os trabalhos possam ser reiniciados.

 

Os funcionários da Vale Inco no complexo de mineração em Sudbury Ontário, cruzaram os braços em 13 de julho e os do complexo Voisey Bay, em Newfoundland-Labrador, os seguiram duas semanas depois.

 

Sudbury produziu 85.300 toneladas de níquel e Voisey Bay produziu 77.500 toneladas em 2008. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
ValegreveCanadá

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.