Vale inicia testes em seu complexo industrial em Omã

A mineradora Vale anunciou hoje que a primeira planta de pelotização de seu complexo industrial em Omã entrou em fase de comissionamento. O complexo, que inclui um centro de distribuição e terminal de águas profundas, está localizado no distrito industrial de Sohar, no país da Península Arábica. A mineradora brasileira investe US$ 1,35 bilhão no projeto, cujo início da produção está previsto para março. O governo de Omã adquiriu 30% de participação no projeto.

EQUIPE AE, Agencia Estado

18 de fevereiro de 2011 | 17h55

Segundo nota da Vale, o complexo é composto por duas unidades de pelotização, com capacidade nominal de produção de 4,5 milhões de toneladas cada, e por um centro de distribuição com capacidade para movimentar 40 milhões de toneladas por ano.

"O terminal de águas profundas está sendo construído pela Sohar Industrial Port Company e será operado exclusivamente pela Vale. Em linha com esta estratégia, a Vale assinou também acordo de longo prazo com a Oman Shipping Company para a construção de quatro navios com capacidade de 400 mil toneladas, que serão dedicados ao transporte de minério", informou a companhia.

Segundo a Vale, testes para o primeiro lote de pelotas e o funcionamento do centro de distribuição estão em curso desde o início da fase de comissionamento com 220 mil toneladas de pellet feed e 60 mil toneladas de antracito, além de calcário fornecido localmente.

"Nos preparativos para a conclusão da construção do terminal, a Vale já recebeu três carregadores de navios e um descarregador de navios. Adotando tecnologias ambientais inovadoras, o projeto prevê o reaproveitamento de 100% da água utilizada no processo operacional e wind fence (barreira de vento) em torno do complexo para controlar as emissões de particulados", informou a empresa, acrescentando que a tecnologia adotada para a produção de pelotas fará do empreendimento o primeiro a usar o forno "grate kiln" para alcançar um produto final com alta compressão e baixa abrasividade.

"O complexo industrial de Omã vai agregar flexibilidade às nossas operações, servindo como hub para atender à crescente demanda por produtos de minério de ferro no Oriente Médio, Ásia e norte da África", informou a mineradora.

Tudo o que sabemos sobre:
mineraçãoferroValeOmã

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.