Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Vale prevê decisão sobre potássio para até setembro

A Vale espera que a decisão para ampliar a concessão da mina de carnalita para a exploração de potássio em Sergipe ocorra até setembro. "Acreditamos que até setembro se tenha uma solução para o assunto da carnalita. Para decidir se arrenda, o prazo, etc. Não que tenha assinado algum papel", disse hoje o diretor executivo de Fertilizantes da Vale, Mario Barbosa.

FERNANDA GUIMARÃES, Agencia Estado

22 de julho de 2011 | 13h35

A presidente Dilma Rousseff, o presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli, e o presidente da Vale, Murilo Ferreira, se reuniram nesta semana para falar do assunto. A Vale arrenda a mina de Taquari-Vassouras, cuja área pertence à Petrobras, desde 1992, mas o prazo vence em 2017. Esse é o único local onde há produção de potássio no Brasil. O País tem de importar hoje 90% do consumo doméstico desse insumo.

O diretor executivo da Vale disse que a meta é que em quatro anos a produção de potássio em Sergipe suba de 700 mil toneladas para 2,4 milhões de toneladas. A projeção da mineradora brasileira, que já anunciou querer ser um grande competidor mundial no setor de fertilizantes, é que o volume de potássio alcance 3,4 milhões de toneladas em 2015.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.