Vale retoma operações em pelotizadora de Minas Gerais

A Vale informou hoje que retomou as operações da pelotizadora da Mina de Fábrica, localizada em Congonhas, na região do Campo das Vertentes, em Minas Gerais. A produção da unidade, que tem capacidade de 4,3 milhões de toneladas anuais, estava interrompida há cerca de um ano, desde o agravamento da crise financeira mundial. A retomada, de acordo com nota divulgada pela mineradora, foi possível graças ao "cenário promissor para o mercado de pelotas da Vale". Em 2010, a companhia deverá investir cerca de R$ 12,7 milhões em projetos e melhorias na unidade.

RAQUEL MASSOTE,

27 Janeiro 2010 | 10h49

Para fazer face à retomada das atividades, a mineradora deverá concluir em fevereiro a contratação de cerca de 100 funcionários. Segundo a companhia, a Vale encerrou 2009 com cerca de 380 empregados próprios atuando na área de pelotização em Minas. Com a retomada das atividades em Fábrica, o número saltará para 600 empregados já em fevereiro, uma vez que, entre dezembro e janeiro, foram contratados outros 120 empregados.

No ano passado, a Vale inaugurou uma unidade de pelotização no mesmo Estado, a de Vargem Grande, com capacidade nominal para 10 milhões de toneladas de minério de ferro e 7 milhões de toneladas de pelotas por ano, como parte do Projeto Itabiritos. O empreendimento, instalado nos municípios de Itabirito e Nova Lima, integra pelotização e usina de concentração de minério de ferro. Ao todo, foram investidos R$ 2,3 bilhões, o segundo maior investimento da Vale em Minas desde a inauguração da Mina de Brucutu, em São Gonçalo do Rio Abaixo.

Mais conteúdo sobre:
mineração, pelotizadora, Vale

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.