Vale tenta viabilizar modelo para preços com médias trimestrais

Agnelli reiterou que a produção de minério não está acompanhando a demanda pela commodity

Chiara Quintão, da Agência Estado,

29 de março de 2010 | 12h53

O presidente da Vale, Roger Agnelli, disse, há pouco, que o fim dos contratos de longo prazo de minério de ferro não compromete a estabilidade da empresa. Segundo ele, esse sistema de longo prazo funcionou por 40 anos, mas, com o aumento da demanda da Ásia, a Índia, que é um grande produtor, passou a consumir mais do seu próprio minério. "O modelo que estamos tentando propõe medias trimestrais", afirmou.

 

Agnelli reiterou que a produção de minério não está acompanhando a demanda pela commodity. Ele disse que o novo modelo dá conforto para a Vale tocar seus projetos de médio e longo prazo e ressaltou que a volatilidade faz parte do negócio. No ano passado, destacou, apesar do preço de referencia fechado, muitos compradores buscaram o mercado à vista (spot).

Tudo o que sabemos sobre:
AgnelliValeferro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.