VALE vai buscar parceiro para siderúrgica no Espírito Santo

A Vale informou nesta sexta-feira que pretende construir uma usina siderúrgica no Espírito Santo, apesar da desistência da chinesa Baosteel em dar continuidade ao projeto. Por meio da sua assessoria de imprensa, a mineradora afirmou que mantém sua estratégia em relação ao setor de estimular a implantação de siderúrgicas, o que leva ao maior consumo de seu principal produto, o minério de ferro. "A empresa decidiu seguir em frente com o processo de engenharia básica e, depois de obtido o licenciamento, tentará atrair um sócio para o empreendimento", afirmou uma assessora da Vale. A assessoria disse no entanto que o projeto não será o mesmo desenvolvido para a construção da Companhia Siderúrgica de Vitória, que tinha a Baosteel como líder do projeto com 60 por cento. A joint-venture das duas empresas chegou a inaugurar escritório em Vitória (ES), em outubro de 2007. A Vale comunicou em meados de janeiro que decidiu junto com a Baosteel encerrar o projeto siderúrgico de Polo de Anchieta, no Espírito Santo, devido à crise econômica. O projeto previa a instalação de uma usina integrada de produção de placas de aço em Anchieta, com capacidade de 5 milhões de toneladas por ano que seria destinada principalmente à exportação. O investimento era estimado em 5,5 bilhões de dólares, segundo divulgado na época pelas duas companhias. O investimento previa ainda ferrovia, porto e uma termelétrica com capacidade para 400 megawatts. (Por Denise Luna)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.