Venda de aço da Usiminas cai 7,2% no 4º trimestre

As vendas de aço da siderúrgica Usiminas somaram 1,579 milhão de toneladas no quarto trimestre de 2010, o que indica uma queda de 7,2% ante o volume registrado no mesmo período de 2009. Na comparação com o terceiro trimestre do ano passado, houve crescimento de 1,8%. No acumulado de 2010, as vendas subiram 17%, para 6,6 milhões de toneladas. A companhia divulgou hoje seu balanço, com dados do quarto trimestre e do acumulado de 2010.

CHIARA QUINTÃO, Agencia Estado

23 de fevereiro de 2011 | 11h31

Nos últimos três meses do ano passado, o mercado interno ficou com 68% do total vendido, abaixo da parcela de 80% do terceiro trimestre e de 71% do quarto trimestre de 2009. No acumulado de 2010, as vendas domésticas responderam por 75% do total. A China e a América Latina foram os principais mercados externos para o aço da Usiminas.

O preço médio do aço da companhia ficou 8,9% menor no quarto trimestre ante o terceiro trimestre, caindo de R$ 1.822 por tonelada para R$ 1.659 por tonelada. Na comparação com o quarto trimestre de 2009, houve aumento de 2,2%.

Produção

A produção de aço bruto da Usiminas caiu 19% no quarto trimestre de 2010, em comparação com o terceiro trimestre, para 1,6 milhão de toneladas. No acumulado do ano, o volume de aço bruto produzido cresceu 29%, para 7,3 milhões de toneladas. A produção de laminados também somou 1,6 milhão de toneladas no quarto trimestre, 10% a menos que o obtido no terceiro trimestre. Em 2010, a Usiminas produziu 7 milhões de toneladas de laminados, 24% a mais que em 2009.

Em relação ao minério de ferro, a companhia já havia divulgado que a Mineração Usiminas, joint venture (associação) com a Sumitomo, registrou produção recorde de 6,8 milhões de toneladas em 2010. O volume representa crescimento de 25% ante 2009. No quarto trimestre, a produção de minério caiu 8% ante o terceiro trimestre, mas aumentou 11% ante o último trimestre de 2009. Para 2011, a meta da Usiminas é produzir 8 milhões de toneladas de minério.

Tudo o que sabemos sobre:
siderurgiaaçovendasUsiminas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.