Venda de aparelhos com plugues antigos fica proibida a partir de amanhã

Com padronização, que foi estabelecida em 2000 pelo Inmetro, mercado brasileiro passa a ter apenas dois modelos de tomadas

Economia & Negócios,

30 de junho de 2011 | 15h38

A partir desta sexta-feira, 1º, lojas de eletroeletrônicos não poderão mais vender aparelhos com plugues e tomadas fora do novo padrão determinado pelo Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro). A multa para estabelecimentos que fugirem da norma pode ir até R$ 1,5 milhão.

Com a padronização, o mercado brasileiro passa a ter apenas dois modelos de tomadas: de dois e de três pinos redondos, que variam conforme a necessidade de aterramento do aparelho. Antes da mudança, segundo o instituto, existiam mais de 12 tipos de plugues e oito tipos de tomadas diferentes, tanto de aparelhos fabricados no País, como importados.

Estabelecida em 2000, a padronização foi promovida para dar mais segurança ao consumidor, segundo o Inmetro. De acordo com dados do Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Estado de São Paulo citados pelo instituto, em uma década, cerca de 6 mil incêndios foram provocados por curtos-circuitos devido a conexões incorretas entre plugues e tomadas, apenas na área de atuação da corporação.

Segundo o diretor da Qualidade do Inmetro, Alfredo Lobo, a maioria dos estabelecimentos comerciais de eletroeletrônicos já se adaptou à mudança. "Fiscalizações contínuas promovidas pelos agentes da Rede Brasileira de Metrologia Legal e Qualidade - Inmetro apontam que as irregularidades nos produtos não passaram de 3%, abaixo do percentual máximo tolerado internacionalmente (5%)".

 

Tudo o que sabemos sobre:
tomadaspluguespadronizaçãoinmetro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.