Venda de autos e comerciais cai 11,08% em junho

As vendas de autos e comerciais leves somaram 302.896 unidades em junho 

Gustavo Porto, da Agênica Estado,

02 de julho de 2013 | 10h45

As vendas de autos e comerciais leves somaram 302.896 unidades em junho, uma queda de 11,08% sobre as 340.657 unidades emplacadas em igual mês do ano passado e alta de 0,77% sobre total de 300.596 veículos de maio, informou nesta terça-feira, 2, a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).

O mês de junho do ano passado foi o primeiro mês com a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), o que alavancou as vendas do setor em todo o segundo semestre de 2012. No primeiro semestre do ano foram comercializadas 1,708 milhão de unidades de autos e comerciais leves, alta de 4,62% sobre o acumulado de janeiro a junho de 2012, quando haviam sido emplacados 1,632 milhão de veículos.

Em junho deste ano, as vendas de caminhões e ônibus atingiram 15.710 unidades, alta de 0,64% em relação a maio e avanço de 25,56% sobre junho de 2012. No primeiro semestre de 2013, as vendas desses veículos atingiram 91.162 unidades, alta de 8,06% sobre as 84.366 unidades de igual período de 2012.

Se forem somados motocicletas, implementos rodoviários, máquinas agrícolas e outros veículos emplacados, o total de veículos comercializados em junho de 2013 chegou a 457.225 unidades, uma queda de 0,65% sobre as 460.230 unidades de maio e baixa de 6,39% sobre os 488.457 veículos de junho de 2012.

No primeiro semestre deste ano, os emplacamentos totais de veículos somaram 2,628 milhões de unidades, uma leve queda, de 0,27%, em relação às 2,635 milhões unidades de janeiro a junho de 2012.

Projeção revisada

A Fenabrave e a MB Associados revisaram para cima a previsão de alta nas vendas de automóveis e comerciais leves em 2013 sobre 2012. A estimativa deste mês aponta que as vendas destes veículos somem 3,754 milhões de unidades este ano, alta de 3,3% sobre 2012, ante uma perspectiva anterior, feita em março, de crescimento de 2,6% entre os períodos, para 3,729 milhões de veículos.

A Fenabavre e a MB Associados reduziram, no entanto, de 15% para 10,53%, a previsão de aumento nos emplacamentos de caminhões e ônibus entre 2012 e 2013. Com isso, as vendas dos veículos devem somar 185.068 unidades este ano, ante estimativa anterior de 192.557 unidades na previsão de março.

O mercado total de autoveículos - automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus - deve encerrar 2013 com 3,939 milhões de unidades emplacadas, alta de 3,62% sobre 2012, ante uma previsão anterior de crescimento de 3,15%, para 3,922 milhões de veículos comercializados.

Motos

Já a previsão do desempenho nas vendas de motocicletas foi revertida pela Fenabrave e pela consultoria. Até março, a expectativa era de um crescimento de 3,7% nos emplacamentos, para 1,698 milhão de unidades. Mas o desempenho ainda negativo do setor fez com que a estimativa deste mês aponte para uma queda de 2% nos emplacamentos entre 2012 e 2013, para 1,605 milhão de veículos.

Com o fraco desempenho das motos, a Fenabrave aponta que o total de veículos emplacados no Brasil em 2013 deverá crescer 1,93%, para 5,54 milhões de unidades. A previsão de março apontava para um aumento de 3,31%, para 5,619 milhões de veículos entre os períodos.

Tudo o que sabemos sobre:
Fenabravevendaautomóveis

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.