Fabio Motta/Estadão
Fabio Motta/Estadão

Venda de gasoduto da Petrobrás pode render até US$ 850 milhões em cinco anos

Fatia na NTS vendida para a Brookfield renderá entrada de US$ 4,34 bilhões; transação deve ser concluída até dezembro

Luana Pavani, O Estado de S.Paulo

31 de outubro de 2016 | 11h39

A Petrobrás enviou nesta segunda-feira, 31, nota ao mercado com esclarecimentos sobre alguns pontos da venda de participação na Nova Transportadora do Sudeste (NTS) para a Brookfield e reitera que espera fechar a transação até dezembro.

Como as dívidas remanescentes na NTS, após o processo de reestruturação societária que está em curso serão quitadas no fechamento da operação, na ocasião o valor total da transação de US$ 5,19 bilhões representará uma entrada de caixa de US$ 4,34 bilhões e US$ 850 milhões em cinco anos, a ser atualizado no período.

A aprovação da venda será tema de assembleia de acionistas dia 30 de novembro. A transação também prevê que a Transpetro continuará responsável pela operação e manutenção dos ativos que compõem o sistema de transporte, a partir de um novo contrato de longo prazo, a ser firmado na data de fechamento.

A Petrobras informa ainda que a operação contempla a continuidade da capacidade e dos termos atualmente contratados pela Petrobras, através de cinco acordos de transporte de gás - Gas Transportation Agreements - na modalidade firme, com obrigação de ship-or-pay de 100%, que totalizam 158,2 milhões de m? por dia, ou 5.901.390 milhões de BTU/dia.

"Os contratos têm vigência de 20 anos com prazos de encerramento, contados a partir de 2016, entre 9 e 15 anos e estabelecem tarifas entre R$ 1,38 e R$ 2,40 por milhão de BTU, aplicáveis ao ano de 2016. Essas tarifas são reguladas pela ANP  e reajustadas pelo IGP-M", explica a estatal em comunicado, adicionando que o pagamento desses contratos já está contemplado nas projeções de custos operacionais do Plano de Negócios e Gestão 2017-2021. "É importante ressaltar que a Petrobras manterá seus direitos de cessão contratual para terceiros nas condições atualmente previstas."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.