Venda de papéis da IP no Brasil cai 4,3% no 2º trimestre

As vendas da norte-americana International Paper (IP) no Brasil apresentaram retração de 4,3% no segundo trimestre, em relação ao mesmo período do ano passado. Principal concorrente da brasileira Suzano Papel e Celulose no mercado de papéis não revestidos, a IP reportou vendas locais de 270 mil toneladas curtas (o equivalente a 244,7 mil toneladas métricas na medição brasileira), ante 282 mil toneladas (255,5 mil toneladas no padrão brasileiro) entre abril e junho de 2011.

ANDRÉ MAGNABOSCO, Agencia Estado

28 de julho de 2011 | 14h08

O resultado da companhia no Brasil contribuiu para a queda de 2,2% nas vendas totais de papéis não revestidos no trimestre, para 1,232 milhão de toneladas curtas (1,116 milhão de toneladas na medição brasileira). As vendas na América do Norte e na Europa também apresentaram retração, mas em menor dimensão.

No acumulado do primeiro semestre, as vendas da subsidiária brasileira totalizaram 543 mil toneladas curtas (492 mil toneladas no padrão nacional), expansão de 2,4% em relação ao mesmo período do ano passado. O resultado foi impulsionado pela alta de 10% reportada no primeiro trimestre.

A companhia divulgou nesta quinta-feira o balanço do segundo trimestre de 2011, com lucro líquido de US$ 224 milhões. O resultado representa expansão de 140,9% em relação ao lucro de US$ 93 milhões reportado no mesmo período do ano passado. Excluídos itens especiais como a venda de ativos, o lucro foi de US$ 343 milhões, salto de 89,5% em igual comparação. A receita líquida cresceu 8,6% em igual comparação, para US$ 6,648 bilhões.

Tudo o que sabemos sobre:
papelceluloseInternational Paper

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.