Vendas da Renault crescem 11,9% no 3o trimestre

A montadora de automóveis francesa Renault reafirmou nesta quinta-feira as metas de vendas de 2011 e para fluxo de caixa depois de apresentar um crescimento de 11,9 por cento nas vendas, direcionada pelo crescimento nos mercados fora da Europa, especialmente Brasil e Rússia.

REUTERS

27 de outubro de 2011 | 16h47

Em contraste com a concorrente PSA Peugeot Citroen, a Renault afirmou que as incertezas macroeconômicas, especialmente na Europa, ainda não tiveram um impacto notável na demanda.

Como resultado, a companhia espera apresentar maior volume de vendas e receitas do que em 2010, e confirmou suas metas de fluxo de caixa livre de mais de 500 milhões de euros para 2011, graças às fortes vendas internacionais e pedidos de encomendas na Europa.

Ainda assim, o diretor de finanças da companhia, Dominique Thormann, disse a analistas durante teleconferência que é muito cedo para se fazer previsões para 2012.

A Renault afirmou que espera que o mercado para carros de passeio e veículos comerciais leves cresça 3 por cento este ano.

As vendas no trimestre encerrado em setembro cresceram para 9,745 bilhões de euros (13,8 bilhões de dólares), ante 8,71 bilhões de euros registrados um ano antes.

(Por Elena Berton)

Tudo o que sabemos sobre:
AUTOSPEUGEOTVENDAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.