Vendas da Volkswagen sobem 16% no 1º semestre, impulsionadas pela China

Montadora vendeu 3,5 milhões de carros no período, mais de um quarto do total indo para o país asiático

Reuters,

23 de julho de 2010 | 08h51

A Volkswagen, maior montadora de veículos da Europa, informou nesta sexta-feira que suas vendas subiram 16% no primeiro semestre do ano, puxadas por forte demanda chinesa. A companhia vendeu 3,58 milhões de carros nos primeiros seis meses do ano, mais de um quarto do total indo para a China, maior mercado automotivo do mundo.

"Estamos também otimistas para o restante do ano e esperamos ter uma performance melhor que a do mercado geral", disse o diretor de vendas da companhia, Christian Klingler, em comunicado.

O crescimento das vendas de automóveis na China caiu abaixo de 20% pela primeira vez em 14 meses em junho, como resultado de redução nas medidas de estímulo do governo e disputas trabalhistas em fábricas.

Na Alemanha, as vendas da Volkswagen caíram 16% por causa do impacto do final do programa governamental de incentivo à troca de veículos velhos por novos. Até 2008, o mercado doméstico da montadora era o maior e agora o volume vendido está um pouco acima da metade registrada na China.

(Por Maria Sheahan)

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.