Vendas de moradias novas nos EUA sobem mais do que o esperado em abril

Já na comparação com abril do ano passado, vendas caíram 23,1%, segundo o Departamento do Comércio

Danielle Chaves, da Agência Estado,

24 de maio de 2011 | 11h18

As vendas de moradias novas nos EUA subiram 7,3% em abril, na comparação com março, para a taxa anual sazonalmente ajustada de 323 mil, segundo o Departamento do Comércio. Economistas ouvidos pela Dow Jones esperavam que as vendas ficassem estáveis em relação a março.

A taxa de março havia sido calculada inicialmente em 300 mil, mas foi revisada para 301 mil, de acordo com o relatório divulgado nesta terça-feira, 24. A alta de março também foi revisada, para 8,3% ante fevereiro, em vez de 11,1% como informado anteriormente.

Apesar do aumento mensal inesperado, as vendas de moradias novas caíram 23,1% na comparação com abril do ano passado, que foi quando um subsídio fiscal para a compra da primeira residência terminou.

O preço médio de uma casa nova subiu para US$ 217.900 em abril, de US$ 208.300 no mesmo mês do ano passado.

Os estoques de casas novas à venda estão na mínima recorde, mas o tempo que levaria para que não houvesse mais moradias disponíveis continua acima dos 6 meses que os economistas consideram um nível saudável. No ritmo de vendas de abril, esse indicador ficou em 6,5 meses, de 7,2 meses em março.

As vendas de moradias novas subiram em todas as quatro regiões dos EUA em abril ante março. Houve aumento de 7,7% no Nordeste, de 15,1% no Oeste, de 4,9% no Meio Oeste e de 4,3% no Sul. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
vendasEUAmoradiastaxa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.