Vendas de químicos sobem 3,8% em maio ante 2010

As vendas internas de produtos químicos de uso industrial registraram expansão de 3,85% em maio de 2011 ante igual mês de 2010, segundo os dados preliminares divulgados hoje pela Associação Brasileira da Indústria Química (Abiquim). Na comparação com abril, as entregas domésticas apresentaram forte crescimento de 9,14%. Os dados são preliminares.

WELLINGTON BAHNEMANN, Agencia Estado

30 de junho de 2011 | 15h20

No acumulado de janeiro a maio frente à igual período de 2010, as vendas internas de químicos recuaram 3,54%. Segundo a entidade, a retração no volume comercializado é reflexo do "apagão" que ocorreu na região Nordeste em fevereiro deste ano, cujo impacto negativo foi observado pelo mercado até abril, sobretudo entre os fabricantes de petroquímicos básicos.

A produção da indústria química brasileira retraiu 1,81% em maio de 2011 frente à igual mês do ano passado. Na comparação com abril de 2011, a Abiquim reportou um crescimento de 3,85% na produção. No acumulado do ano até maio de 2011, o indicador teve queda de 4,7%. O nível de utilização da capacidade produtiva da indústria ao final de maio era de 80%. O consumo aparente nacional (CAN) da indústria brasileira entre janeiro e maio de 2011 acumulou expansão de 6,80% sobre o mesmo período de 2010.

Tudo o que sabemos sobre:
químicosvendaBrasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.