Jeff Chiu/AP
Jeff Chiu/AP

Vendas de refrigerante caem pelo décimo ano seguido nos EUA

Bebidas diet têm queda ainda maior por causa de preocupação com adoçantes artificiais, como o aspartame

O Estado de S. Paulo

26 de março de 2015 | 17h55


Aqueles copos gigantes de refrigerante estão ficando mais raros nos Estados Unidos. Segundo uma pesquisa da Beverage Digest, empresa que estuda o setor de bebidas, as vendas de refrigerante caíram 0,9% em 2014 e registraram a décima queda consecutiva. E as bebidas diet tiveram resultado pior do que as versões com açúcar.

Por causa disso, a Pepsi recuperou o segundo lugar no ranking de refrigerantes mais vendidos nos Estados Unidos. Em 2010, a Coca-Cola Diet havia tomado esse posto. Ainda assim, o refrigerante mais consumido por lá continua sendo a Coca Cola, que vende quase o dobro do que a concorrente.

As vendas de refrigerante têm caído nos Estados Unidos desde 2004 porque as pessoas estariam mais preocupadas com a saúde. Além disso, o aumento da oferta de outros tipos de bebidas também tem contribuído para essa queda. 

Recentemente, executivos da indústria de bebidas atribuíram o recuo das vendas de refrigerantes diet a preocupações com adoçantes artificiais, como o aspartame. Como resposta, a Associação Americana de Bebidas, que representa a Coca-Cola, Pepsi e outras marcas, passou a financiar estudos que mostram os benefícios dos refrigerantes sem açúcar.

Apesar das repetidas quedas nas vendas de refrigerante, a indústria de bebidas norte-americana teve um desempenho melhor em 2014 do que no ano anterior, com crescimento de 1,7%, de acordo com a mesma pesquisa. A alta foi puxada por um aumento nas vendas de água engarrafada. (Com informações da Associated Press)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.