Vendas de seguros crescem 13% em 2009, para R$ 76,8 bi

Os sinistros pagos pelas seguradoras somaram R$ 20,9 bilhões 

Altamiro Silva Júnior, da Agência Estado,

12 de fevereiro de 2010 | 15h52

O setor de seguros movimentou R$ 76,8 bilhões em prêmios em 2009, um crescimento de 13% em relação ao ano anterior, segundo dados divulgados pela Superintendência de Seguros Privados (Susep). Os sinistros pagos pelas seguradoras somaram R$ 20,9 bilhões. Os dados não incluem o seguro saúde, que é regulado pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

 

Os prêmios do resseguro (o seguro do seguro, feito para apólices de grande valor para diluir riscos) somaram R$ 3,3 bilhões em 2009. Não há comparação com 2008, pois a Susep começou a regular esse setor no ano passado. Até então, o resseguro era monopólio do IRB-Brasil Re.

 

As vendas de VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre) foram as que mais cresceram no setor de seguros e previdência. O segmento, dominado pelos bancos, movimentou R$ 30,1 bilhões em prêmios, expansão de 28%.

 

As apólices para automóveis, segmento mais disputado do setor de seguros, movimentaram R$ 16,9 bilhões, com crescimento de 12,9%. O crescimento foi puxado pela redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para automóveis, que fez o segmento bater recordes de vendas. Só o seguro para veículos responde por 22% do setor no Brasil.

 

Na área de grandes riscos, que anda movimentada por conta das obras de construção civil e infraestrutura, os prêmios subiram 36% no segmento de riscos de engenharia e 132% nas apólices de seguro garantia para concessões públicas.

 

No resseguro, o IRB segue líder isolado do mercado. A estatal movimentou sozinha R$ 2,6 bilhões em prêmios em 2009, responsável por 78% do mercado nacional.

Tudo o que sabemos sobre:
seguros, Susep, previdência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.