Vendas de seguros crescem 16% e movimentam R$ 41 bilhões no 1º semestre

O lucro das seguradoras, no entanto, ficou em R$ 4,2 bilhões ante R$ 5,1 bilhões em 2009

Altamiro Silva Júnior, da Agência Estado,

26 de julho de 2010 | 10h08

As vendas de seguros subiram 16% e somaram R$ 41 bilhões no primeiro semestre deste ano, segundo números da Superintendência de Seguros Privados (Susep) consolidados pelo consultor Luiz Roberto Castiglione. No mesmo período do ano passado, as vendas somaram R$ 35 bilhões. Já o lucro das seguradoras ficou em R$ 4,2 bilhões contra R$ 5,1 bilhões em 2009. Os dados não incluem o seguro saúde.

O crescimento do crédito e das vendas no varejo puxaram a procura por seguro. O seguro de garantia estendida (que dá cobertura extra à do fabricante em eletrodomésticos e eletroeletrônicos) foi o produto que mais cresceu em vendas. A expansão foi de 49%, com prêmios de R$ 786 milhões. O seguro prestamista (que protege contra inadimplências em financiamentos e empréstimos bancários) movimentou R$ 1,56 bilhão, com expansão de 22,6%.

O seguro de automóveis, que responde por quase 40% das vendas de seguros no Brasil, continuou embalado e cresceu 16,6%. Os prêmios somaram R$ 9,4 bilhões. Já a área de grandes riscos registrou queda de prêmios. O seguro de risco de engenharia (que cobre a construção de fábricas, usinas e rodovias) caiu 27%, com prêmios de R$ 228 milhões.

Castiglione acredita que o segundo semestre vai ser ainda melhor para o setor. "Historicamente, a economia apresenta maior crescimento no segundo semestre", destaca, em relatório. Além disso, nos próximos meses devem ser fechados grandes contratos de seguro. O maior é a apólice de riscos de engenharia para a usina de Belo Monte, no Pará.

Além de aumento das vendas, o primeiro semestre foi marcado por redução de sinistralidade e melhora de eficiência. O índice combinado, que mostra a eficiência operacional das seguradoras (quanto menor, melhor) caiu de 95% para 93%. A sinistralidade caiu de 53% para 50%.

Tudo o que sabemos sobre:
segurosvendassemestrelucroseguradoras

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.