Vender pela internet exige planejamento e informação

Pesquisa mostra erros das micro e pequenas na comercialização via rede

Ligia Aguilhar, especial para O Estado,

26 de setembro de 2010 | 13h41

Que montar uma loja virtual pode ser negócio bom, barato e lucrativo, os micro e pequenos empreendedores já sabem. Afinal, são eles os responsáveis por 98% dos 60 mil sites que realizam vendas no Brasil, segundo dados da Câmara Brasileira do Comércio Eletrônico. Falta a eles investir na profissionalização da atividade, no planejamento, em informação, sistemas e equipamentos.

É o que aponta o relatório preliminar obtido pelo Estado de uma pesquisa quantitativa sobre uso da internet com 12 micro e pequenas empresas dos segmentos de varejo, serviços, moda, informática, eventos e cama, mesa e banho. O estudo é realizado pela professora do programa de mestrado e doutorado da Universidade Nove de Julho (Uninove) Silvia Novaes Zilber.

De acordo com o levantamento, as micro e pequenas empresas têm conseguido resultados positivos no e-commerce, como aumento da lucratividade, maior alcance geográfico, visibilidade e redução dos custos.

No entanto, ainda encontram dificuldades na escolha dos sistemas (considerados caros e ineficientes), no estabelecimento de parcerias e na busca por funcionários qualificados. Também enfrentam obstáculos para obter conhecimento em tecnologia e e-commerce e obter dinheiro para investir na melhoria dos processos. O estudo mostra ainda que as empresas não realizam planejamento formal antes de abrir uma loja online, possuem poucos indicadores sobre resultados na rede e utilizam, para o comércio na web, a mesma estrutura organizacional de outra área de atividade da empresa.

Segundo Silvia, a segunda fase do levantamento, uma pesquisa quantitativa, já está em andamento. "O objetivo é traçar um diagnóstico preciso sobre como as pequenas empresas utilizam o e-commerce e elaborar um modelo de negócio com as melhores práticas", explica.

Mesmo sem a conclusão do estudo, a pesquisadora já aponta um dos principais motivos pelos quais as pequenas empresas ainda encontram tanta dificuldade para emplacar na rede. "Falta planejamento. A sondagem mostra que as empresas que se planejaram tiveram melhores resultados", diz Silvia.

Foi o que aconteceu com Alan Soares de Lima, de 24 anos, dono da HTS do Brasil, especializada em venda de peças automotivas. Há seis anos no mercado, a empresa surgiu com um canal de vendas por telefone. Há quatro, Lima montou um site institucional e começou a vender peças também pela internet, mas não obteve resultado satisfatório.

No início deste ano, ele decidiu fazer dois cursos de curta duração, um sobre e-commerce e outro sobre marketing digital. Aos poucos, começou a aplicar no site da empresa as técnicas aprendidas. "Para aumentar o número de acessos, investi em links patrocinados, que fizeram minha loja aparecer no topo dos sites de pesquisa", diz.

Lima também mudou os sistemas de logística, gestão e o layout. O resultado do investimento - cerca de R$ 8 mil com os cursos e R$ 22 mil com o novo sistema - apareceu no mês seguinte. O faturamento triplicou de R$ 35 mil para R$ 110 mil. Hoje, 80% das vendas são pela internet. "Também economizei com telefone e com os vendedores, já que não precisava pagar comissão. Assim, reduzi o preço dos produtos", conta.

Outro fator que atrapalha o sucesso dos pequenos é a escolha do mix de produtos. "A venda de vários tipos de mercadorias exige um grande sortimento, algo que o pequeno não consegue obter em condição de competir com as grandes empresas ", alerta o coordenador do curso de Marketing Digital da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), Marcelo Lobianco. O ideal é que as pequenas invistam em nichos específicos.

Para elaborar um planejamento adequado (veja quadro acima), o empreendedor deve buscar informação na rede e fazer cursos da área. "A internet é uma grande sacada. Com conhecimento, a chance de sucesso é bem grande", garante o diretor executivo da Câmara Brasileira do Comércio Eletrônico, Gerson Rolim.

PASSO A PASSO

1. Tenha um objetivo claro

Pense qual o resultado que você deseja obter e trace um plano estratégico para alcançar seu objetivo.

2. Qual o seu público?

Conhecer o comportamento, os gostos e preferências do seu consumidor ajuda na elaboração do planejamento.

3. Escolha um nicho de mercado

É melhor investir em um único tipo de produto do que em um mix de mercadorias.

4. Passe uma imagem profissional

Não peça para um amigo montar o site. Contrate uma empresa especializada e utilize sistemas profissionais.

5. Use estratégias de marketing

Aprenda a utilizar palavras-chave para colocar sua página entre as primeiras dos sites de busca e, assim, aumentar o número de acessos.

Tudo o que sabemos sobre:
Internetcomércio online

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.