Volks quer comprar a Fiat, diz revista alemã

Com base em fontes não identificadas, publicação diz que a Volkswagen procurou a Fiat Chrysler, cujos donos estariam interessados em mudar o foco para a marca Ferrari

REUTERS

17 de julho de 2014 | 07h57

A Volkswagen manteve conversas com donos da Fiat Chrysler Automobiles sobre a compra da montadora italiana, disse a revista mensal alemã Manager Magazin em seu website nesta quinta-feira, 17, citando fontes não identificadas.

Os donos da Fiat querem mudar o foco para a marca Ferrari e deixar o tradicional negócio automotivo, disse a publicação, sem ser mais específica.

As ações da Fiat chegaram a saltar cerca de 5%, e às 07h31 (horário de Brasília) subiam 2,89% na bolsa de Milão. O papel da Volkswagen caía 2,33% na bolsa alemã.

As duas montadoras negaram. A holding Exor, da família Agnelli, que detém uma fatia de 30% na Fiat, não comentou.

A revista Manager Magazin disse que a Volkswagen e os donos da Fiat ainda estão longe de alcançar um acordo sobre um possível preço pela montadora italiana.

Ao comprar a Fiat Chrysler, a VW espera usar a rede de distribuição da Chrysler nos Estados Unidos para ajudar a resolver seus problemas no segundo maior mercado automotivo do mundo, onde as vendas da principal marca da VW estão fracas, disse a revista.

O presidente-executivo da VW, Martin Winterkorn, disse em uma coletiva de imprensa em março que a empresa não tinha planos naquele momento de expandir o grupo por meio de novas aquisições, enquanto foca em integrar sua rede de 12 marcas.

A alemã, que tinha uma reserva de caixa de quase 18 bilhões de euros no fim de março, expressou repetidamente interesse na marca Alfa Romeo, da Fiat, apesar de recusas do presidente-executivo da Fiat, Sergio Marchionne.

(Por Andreas Cremer, com reportagem adicional de Agnieszka Flak em Milão)

Tudo o que sabemos sobre:
VolkswagenFiat

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.