Estadão
Estadão

Volkswagen anuncia recall de 8,5 milhões de carros na Europa

Envolvida em fraude em testes de emissões, montadora vai adaptar veículos; novo CEO prevê recuperação dentro de dois a três anos

O Estado de S. Paulo

15 Outubro 2015 | 16h01

O novo executivo-chefe da Volkswagen, Matthias Müller, anunciou um recall de 8,5 milhões de veículos na Europa, para adaptar os carros às mudanças no aparelhamento de emissões de poluentes. Ele ainda pediu mudanças na estrutura e na cultura da empresa alemã. No mês passado, a montadora companhia admitiu que instalou um software em quase 11 milhões de veículos que fraudava testes.

Mais cedo, o Ministério dos Transportes da Alemanha havia determinado que a montadora realizasse um recall de 2,4 milhões de veículos.

"O princípio básico pode ser resumido da seguinte forma: no futuro, o grupo será gerenciado de maneira mais descentralizada: marcas e regiões serão muito mais independentes", disse Matthias a gestores em uma unidade da Volkswagen em Leipzig. "Temos boas perspectivas de brilhar de novo em dois ou três anos", completou.  

O CEO está sob pressão para reconquistar a confiança dos consumidores depois que a maior montadora da Europa admitiu fraudes nos testes de emissão de poluentes. Softwares manipuladores foram instalados nos veículos movidos a diesel para que os carros fossem aprovados. 

Entre as modificações na aparelhagem, podem estar inclusas adaptações no software e no hardware dos veículos. A Volks afirma que os clientes não terão de pagar pelos serviços. Fonte: Dow Jones Newswires.

Mais conteúdo sobre:
volkswagen

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.