Volkswagen registra lucro 58% menor em 2013

O lucro líquido da Volkswagen recuou 58,5% em 2013, para 9 bilhões de euros (US$ 12,5 bilhões), de 21,7 bilhões de euros no ano anterior. Com o resultado, a montadora fez uma previsão cautelosa para seus negócios em 2014 diante de uma lenta recuperação da demanda global por automóveis e dos riscos cambiais provenientes dos mercados emergentes. Neste contexto, as ações da companhia avançam 3,03% no mercado alemão.

Agencia Estado

13 de março de 2014 | 12h45

No ano passado, as vendas subiram 2,2%, para 197 milhões de euros, impulsionado por um forte aumento das vendas de carros esportivos da Porsche na Europa e um forte crescimento na China. As vendas da Volkswagen na China ultrapassaram a barreira de três milhões de veículos pela primeira vez no ano passado.

De acordo com a companhia, o impulso nos mercados globais continuam fraco neste ano e há grandes riscos para a economia global no período, especialmente em função de dificuldades que possam afetar as economias emergentes.

"O ano de 2013 foi especialmente desafiador para os fabricantes de automóveis da Europa", disse Martin Winterkorn, presidente-executivo da montadora alemã. "Diante das incertezas, nossa previsão para 2014 é relativamente cautelosa", completou.

Até 2018, a Volkswagen espera vender mais de 10 milhões de veículos por ano. A empresa está investindo cerca de 100 bilhões de euros nos próximos cinco anos em novas fábricas, produtos e tecnologias para impulsionar seu crescimento.

Com as incertezas sobre a recuperação econômica global e os riscos cambiais, a Volkswagen prevê um aumento moderado nas entregas em 2014 e um aumento de até 3% nas vendas neste ano. A companhia espera que as margens de lucro operacional avancem entre 5,5% e 6,5%, ligeiramente acima da alta de 5,9% vista em 2013. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Volkswagenlucro2013

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.